terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Lacuna

Há um pedaço de mim que é qualquer coisa de triste e quase inquieto,
que reclama qualquer coisa que ainda não vi, ouvi ou vivi,
mas deve existir em algum lugar, esperando por minha chegada,
ou que talvez não exista e precise da minha força criadora para existir,
essa coisa que tanta falta me faz.

Por esta lacuna impressa desde tempos imemoriais no âmago de minh'alma
ponho-me a escrever de quando em quando,
nas horas em que a normalidade rotineira do mundo me cansa,
e eu, em angustia demasiada, quase desespero,
sinto o coração expandir e transbordar os frágeis limites do peito,
e desabar em prantos,
palavras,
acordes e
versos.

Escrever é minha redenção.