segunda-feira, 8 de março de 2010

Cultivo por entre as minhas loucuras algumas mudas de sanidade; nunca se sabe quando será preciso esconder a riqueza de saber-se filho do caos.