segunda-feira, 13 de abril de 2015

O Foguete

vai subindo para o céu
vai fugindo à minha vista
vai direto para o espaço
vai levando a esperança
de encontrar novas vidas
que tenham inteligência
para trocar experiências
descobrir um novo mundo
em que haja ausência
de ódio e violência
dessa grande ignorância
em que caiu atualmente
a nossa existência
onde o imperador absoluto
é a majestade amor
onde à vida e ao povo
dão o seu valor
onde a fraternidade
é a grande prioridade
e não importando a idade
todos têm felicidade

sim, foguete, vai
vai em busca desse lugar
vai
e não esquece de voltar
volta e vem buscar
o que do homem sobrar
se as coisas que ele cria
podem fazer este mundo
em um segundo acabar

vai
e não demora a voltar
venha nos salvar
dos monstros criados por nós mesmos
que à noite vêm nos assombrar
mas se você quer se salvar
não
não volte para cá
fique por lá e seja feliz
por este mundo infeliz
só lhe faço um pedido:
lembre-se de mim
que te vi partir
cheio de vontade
de contigo ir
de num dia feliz
no espaço sumir
como um dia, foguete
te vi sumir

me perder entre as estrelas
me tornar uma delas
e iluminar este mundo
que está na escuridão
mas por enquanto
sou apenas uma lamparina
que a qualquer momento
pode ser apagada

enquanto estou aceso
procuro iluminar os homens
para que enxerguem
o foguete esperança
que ele pode trazer
a luz de que o mundo precisa

vai, foguete
vai


(Escrito por mim em alguma data do ano 2000)